ATELIER METODOLóGICO EM ESTUDOS MEDIEVAIS
Código: 33018
ECTS: 12
Departamento: Departamento de Ciências Sociais e de Gestão
Área Científica: Estudos Medievais
Palavras-Chave:
    Metodologias
    Fontes
    Hermenêutica
Docentes:
Catarina Tente
Área Científica: Arqueologia
Correio Eletrónico: catarina.tente@gmail.com

Carlos Fonseca Clamote Carreto
Área Científica: Literatura.
Correio Eletrónico: ccarreto@fcsh.unl.pt

Maria Filomena Andrade
Área Científica: História (História Medieval).
Correio Eletrónico: fandrade@uab.pt

Sinopse:
Este seminário pretende despertar os estudantes para a complexidade e necessária interdisciplinaridade de todos os campos de investigação dos Estudos Medievais. O programa proposto prevê a promoção, em contexto de seminário e de forma colaborativa, do debate sobre teoria e modelos metodológicos. A aplicação prática de técnicas e metodologias visa confrontar os doutorandos com a frequente inadequação de um quadro metodológico demasiado estreito e com a necessidade de adequar o contributo de cada uma delas (técnicas e metodologias) à investigação a realizar, permitindo ao estudante aprofundar os domínios metodológicos que melhor se adequam à sua investigação de base e compreender a efetiva necessidade de combinar metodologias e técnicas de crítica e sistematização de dados, no campo específico de pesquisa escolhido.


Competências:
- Capacidade de analisar criticamente os textos e as fontes;
- Domínio das técnicas formais na construção de um processo de investigação;
- Capacidade de avaliar da importância das questões levantadas pelos documentos;  
- Capacidade de equacionar as abordagens metodológicas com os temas e as cronologias em estudo;
- Domínio das ferramentas concetuais e metodológicas necessárias à elaboração de um trabalho de investigação sólido e consequente.


Conteúdos:
Este Seminário pretende conferir aos estudantes as ferramentas técnicas, teóricas  e metodológicas particulares aos Estudos Medievais.
Programa:
PARTE I.  Técnicas e Competências para os Estudos Medievais
1.Teoria do Documento
2. IT e Estudos Medievais
3. Humanidades Digitais
PARTE II. Metodologias de Investigação
1. A investigação e as metodologias disponíveis- dificuldades e problemas.
2. Prática (os estudantes devem escolher, para trabalhar aprofundadamente, 4 dos 10 temas)
2.1.Crítica textual
Diplomática e crítica de fontes
Crítica literária
Antropologia histórica
Arqueologia em contextos medievais
Prosopografia
Demografia
Musicologia
Estudos sobre  imagem
Escrita medieval da História


Bibliografia:
CAENEGEM, R. C VAN - Introduction aux sources de l'Histoire Médiévale. Turnhout: Brepols, 1997.
COLOBRANS i DELGADO, J. - El doctorando organizado: la gestión del conocimiento aplicada a la investigación. Zaragoza: Mira Editores. 2001
GARDINER, E.& MUSTO, R, The Digital Humanities. A Primer for Students and Scholars. Cambridge: CUP, 2015
GOLD, M. K. (ed) - Debates in Digital Humanities. Minnesotta: University of Minnesota, 2012
HODDER, I. & HUTSON, S. - Reading the Past. Current Approaches to Interpretation in Archaeology. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.
HAINES, John - Medieval Song in Romance Languages, Cambridge: Cambridge University Press. 2010.
LIZARAZO ARIAS,Diego - La Hermeneutica de las imágenes. Iconos. Figuraciones. Sueños. México: ¬¬Siglo XXI. 2004.
ORDUNA, Germán - Fundamentos de crítica textual- ed. de Leonardo Funes y José


Metodologias de Ensino:

Esta unidade curricular é lecionada em regime de ensino a distância através da modalidade online, em ambiente de classe virtual, com recurso à plataforma de e-learning em uso na Universidade Aberta. O termo “classe virtual” aplica-se a espaços organizados onde decorrem interações múltiplas entre docente-estudante, estudante-docente e estudante-estudante,criando-se comunidades de partilha de conhecimento e de experiências, onde os estudantes são incentivados, através dos vários problemas colocados, a realizarem aprendizagens significativas.

A metodologia de trabalho contempla, essencialmente, a leitura de textos disponibilizados e de bibliografia indicada, as pesquisas online feitas pelos doutorandos e a realização de atividades articuladas com cada um dos temas do programa. Espera-se que haja um trabalho e uma participação regular nas atividades propostas, criando-se um ambiente vivo e interativo de aprendizagem.



Total de Horas de Trabalho: 312
Total de Horas de Contacto: 40

Avaliação:
A avaliação será realizada de acordo com o Modelo Pedagógico da UAb para o 3º ciclo. Assim, a parte das atividades desenvolvidas pelo estudante corresponde a 60% da classificação e o trabalho final vale 40%, dentro de uma lógica de avaliação contínua.
As atividades serão avaliadas, individualmente, numa escala de 0-20, sendo a nota final obtida da divisão por 4. O trabalho final também será avaliado na escala de 0-20.