ARTES PERFORMATIVAS
Código: 51110
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Humanidades
Área Científica: Estudos Artísticos
Palavras-Chave:
    1. Performance
    2. Estéticas Teatrais (séculos XIX-XX)
    3. Sistemas sígnicos
Docente:
Maria do Rosário Lupi Bello
Área Científica: Estudos Literários.
Correio Eletrónico: rosario@uab.pt

Sinopse:

Na unidade curricular “Artes Performativas”, parte-se da discussão do conceito de “performance”, tomando por base textos de reflexão. No âmbito das manifestações teatrais da modernidade, serão apresentadas e contextualizadas as principais teorias estéticas que vários teorizadores foram construindo, fundamentando e experimentando ao longo do tempo, tendo como referência primeira a doutrina de Aristóteles.
Tomando então como quadro contextual estes conhecimentos, serão caracterizados os diversos espaços de representação e identificados os diversos sistemas sígnicos presentes no fenómeno espectacular.



Competências:
O estudante deverá ficar apto a:
•discutir o conceito de “performance”;
•distinguir as diversas teorias/correntes estéticas;
•caracterizar as opções cenográficas;
•interpretar os diversos sistemas sígnicos/linguagens presentes numa representação;
•posicionar-se criticamente relativamente a opções de encenação de determinada representação.


Conteúdos:
• Delimitação e especificação do objecto de estudo.
• Perspectiva diacrónica das mais importantes teorias/correntes estéticas.
• Caracterização dos locais e espaços da acção espectacular.
• Tratamentos cenográficos e espaços cénicos.
• A semiótica do espectáculo: os principais sistemas de signos.


Bibliografia:
BORIE, Monique et al., Estética Teatral. Textos de Platão a Brecht. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1996.
GOLDBERG, Roselee. A Arte da Performance - do futurismo ao presente. Lisboa: Antígona, 2007.
SOLMER, Antonino (dir.). Manual de Teatro. Lisboa: Temas e Debates, 2003.


Metodologias de Ensino:

E-learning.




Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 15

Avaliação:
O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.