FotoCARLOS CASTILHO PAIS
    (Professor Auxiliar de Nomeação Definitiva)
    E-Mail: castilho@uab.pt
    Página Pessoal: http://www.univ-ab.pt/~castilho


    Unidade(s) Curricular(es):

    Curriculum Vitae Resumido:
      Carlos Castilho Pais é docente da Universidade Aberta desde 1989. Continua a exercer na mesma instituição com a categoria de professor auxiliar, à qual teve acesso após ter obtido o
      grau de Doutor (2000) na área de Estudos Portugueses e na especialidade de Estudos de Tradução. No que diz respeito à Investigação, tem-se dedicado ao estudo das áreas nas quais se inserem as unidades curriculares de que foi ou é responsável: estudos de tradução, ensino do português, literaturas africanas de expressão portuguesa e história da língua portuguesa. Foi membro de várias comissões científicas de congressos nacionais e internacionais e pertence ao comité científico de várias revistas internacionais. Presidiu ou participou em júris de doutoramento e mestrado em Portugal e Espanha e orientou três dissertações de mestrado e três teses
      de doutoramento.


    Habilitações Académicas:
      Doutoramento, pela Universidade Aberta, em Estudos Portugueses, na especialidade de Estudos de Tradução, com a tese intitulada Em Louvor de Cassandra, para uma Teoria da Tradução.


    Experiência Profissional:
      • Professor do Ensino Secundário de 1978 a 1988
      • Professor da ESE de Portalegre de 1988 a 1989
      • Professor do Ensino Superior:
              Assistente na Universidade Aberta de 1989 a 2000
              Professor Auxiliar na Universidade Aberta desde 2000.


    Área(s) de Interesse Científico e de Investigação:
      • Estudos de Tradução
      • Literaturas da Guiné, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe
      • Política da Língua
      • Ensino da Língua Portuguesa



    Publicações mais Recentes:
      Livros
      • Teoria Diacrónica da Tradução Portuguesa – Antologia (Séc. XV-XX), Lisboa, Universidade Aberta, 1997.
      • António Feliciano de Castilho, o Tradutor e a Teoria da Tradução (Ed.), Coimbra, Editora Quarteto, 2000.
      • Aspectos de la traducción oral en Portugal en el siglo XVI”, in José António Sabio Pinilla e M. Dolores Valencia (Eds.) Seis Estudios sobre la traducción en los siglos XVI y XVII, Granada, Editorial Comares, 2003.
      • Apuntes de Historia de la Traducción Portuguesa, Universidad de Valladolid, Vertere, 2005.

      Artigos
      • “A tradução portuguesa de Le Juif Errant, um caso singular da tradução do século XIX português”, série Estudos de Tradução da revista Discursos (Universidade Aberta), nº1, Outono 2001, pp.43-53.
      • “Nomear o Intérprete”, O Língua: Revista Virtual sobre Tradução, Instituto Camões, Centro Virtual Camões, nº 1, 2002.
      • “Para uma Crítica da Tradução”, revista Traducción & Comunication (Universidad de Vigo), 2003, vol. 4, pp. 5-30.
      • “As Notas de Rodapé na Obra Traduzida”, O Língua: Revista Virtual sobre Tradução, Instituto Camões, Centro Virtual Camões, nº 3, 2003.
      • “Bocage, tradutor”, O Língua: Revista Virtual sobre Tradução, Instituto Camões, Centro Virtual Camões, nº 8, 2005.

      Outros
      • Fundou e dirigiu a colecção Estudos de Tradução na editorial Quarteto (Coimbra) –2001-2002.
      • Dirigiu a Série Estudos de Tradução da revista Discursos (Universidade Aberta) – dois números publicados até Julho de 2005. Temáticas de cada número:
        •  1º Número: História da Tradução Peninsular;
        • 2º Número: Didáctica da Tradução.
      • Coordenou O Língua: Revista Virtual sobre Tradução do Centro Virtual Camões, juntamente com Margarita Correia (docente do Departamento de Linguística da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa). Nove (9) números publicados.
      • Mantém uma crónica sobre tradução em todos os números do Magazine/PHILOS, desde Dezembro de 2005