GESTãO INTEGRADA DE RESíDUOS
Código: 22223
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Ciências e Tecnologia
Área Científica: Ciências e Tecnologias do Ambiente
Palavras-Chave:
    Gestão Integrada de Resíduos
    Resíduos Urbanos
    Resíduos Industriais
Docentes:
Ana Paula Martinho
Área Científica: Ciências do Ambiente.
Correio Eletrónico: aptm@uab.pt

Célia Ferreira
Área Científica: Ciências do Ambiente
Correio Eletrónico: Celia.Ferreira@uab.pt

Sinopse:
Gestão Integrada de Resíduos tem como principal objectivo a apresentação dos diferentes tecnossistemas utilizados nos Resíduos Urbanos e Industriais e a noção que estes tecnossistemas deverão obedecer a uma gestão integrada de resíduos e de sustentabilidade.


Competências:
Capacidade de identificar e aplicar os conhecimentos essenciais das diferentes operações e processos do sistema técnico de gestão de resíduos urbanos, industriais, hospitalares e agrícolas;
perceber que estes tecnossistemas deverão obedecer ao conceito de gestão integrada dos resíduos e de sustentabilidade;
compreender como implementar programas de prevenção de resíduos na população em geral de forma a conseguir-se cumprir com as novas metas de resíduos.
 


Conteúdos:
1. Perspectivas. A evolução histórica da gestão dos resíduos. Gestão integrada de resíduos. Legislação e política comunitária e nacional em matéria de resíduos
2. Produção e Composição dos Resíduos. Classificação de resíduos. Quantificação e caracterização de resíduos. Metodologias para a quantificação e caracterização física dos resíduos
3. Prevenção, Redução e Reutilização
4. Valorização e Tratamento de Resíduos. Reciclagem (Fileiras, Fluxos, Reciclagem Orgânica, Compostagem, Biometanização). Valorização energética (Incineração)
5. Confinamento. Aterro Sanitário. Sistemas de controlo ambiental. Programa de monitorização da qualidade ambiental.
6. Resíduos Industriais.


Bibliografia:
Manuais
  • Martinho, M. G. M.,  Gonçalves, M. G. P, Silveira, A. I. E.. (in press). Gestão Integrada de Resíduos. Edição da Universidade Aberta, Lisboa.
 
Leituras Fundamentais
  • BILITEWSKI, B.; HARDTLE, G.; MAREK, K.; WEISSBACH, A.; BOEDDICKER, H. (1994). Waste Management. SPRINGER.
  • CABEÇAS, A. & LEVY, J. (2008). Resíduos Sólidos Urbanos. Princípios e Processos. Editor: AEPSA – Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente, 332 pp.
  • CHRISTENSEN, T. H. et al. (eds.) (1992). Landfilling of Waste. Elsevier Applied Science.
  • CURZIO, A.; PROSPERETTI, L.; ZOBOLI, R. (eds.) (1994). Developments in Environmental Economics. Volume 5: The Management of Municipal Solid Waste in Europe: Economic, Technological and Environmental Perspectives. ELSEVIER.
  • DIAZ. L. F.; SAVAGE, G. M.; EGGERTH, L. L.; GOLUEKE, C. G. (1993). Composting and Recycling Municipal Solid Waste. Lewis Publishers.
  • HESTER, R. E. and HARRISON, R. M. (eds.) (1995). Waste Treatment and Disposal. The Royal Society of Chemistry.
  • HESTER, R. E. and HARRISON, R. M. (eds.) (2002). Environmental and Health Impact of Solid Waste Management Activities (Issues in Environmental Science & Tecnology). The Royal Society of Chemistry.
  • LUND, H. (ed.) (1993). The Mcgraw-hill Recycling Handbook. Mcgraw-Hill, Inc.
  • McCorquodale, D. (2004). Saving the Planet Without Costing the Earth: 500 Simple Steps to Greener Lifestyle. Fusion Press.
  • McCorquodale, D. (2006). Recycle: The Essential Guide. Black Dog Publishing.
  • RHYNER, C.; SCHWARTZ, L.; WENGER, R.; KOHRELL, M. (1995). Waste Management and Resource Recovery. Lewis Publishers.
  • TCHOBANOGLOUS, G.; THEISEN, H.; VIGIL, S. A. (1993). Integrated Solid Waste Management. Engineering Principles and Management Issues. McGraw-Hill International Editions.
  • THE KINDRED ASSOCIATION (1994). A Pratical Recycling Handbook. Thomas Telford, Ltd. London.
  • WAITE, R. (1995). Household Waste Recycling. Earthscan Publications Ltd. London.
  • WHITE, P.; FRANK, M.; HINDLE, P. (1995). Integrated Solid Waste Management. A Lifecycle Inventory. Blackie Academic & Professional. London.
  • WHO (1991 - 1993). Urban Solid Waste Management. World Health Organization. Regional Office for Europe. Copenhagen.

Materiais a disponibilizar na plataforma de e-learning.


Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 26

Avaliação:
A avaliação tem caráter individual e implica a coexistência de duas modalidades: avaliação contínua (60%) e avaliação final (40%). Essa avaliação será desenvolvida na aplicação de formas diversificadas, definidas no Contrato de Aprendizagem da unidade curricular.