POLíTICAS EDUCATIVAS NA SOCIEDADE CONTEMPORâNEA
Código: 11062
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Educação e Ensino a Distância
Área Científica: Ciências da Educação
Palavras-Chave:
    Educação
    Orientação
    Regulação
    Globalização
Docente:
Ana Patrícia Almeida
Área Científica: Educação
Correio Eletrónico: casaldeira@gmail.com

Sinopse:
A unidade curricular de Políticas Educativas na Sociedade Contemporânea possui um cariz teórico, alicerçada em perspetivas filosóficas, políticas (ideológicas), educativas, entre outras, que exigem que se proceda ao respetivo enquadramento em cada momento histórico. No presente caso, privilegiamos o presente, o futuro e as visões macros. Esta opção justifica-se porque parte significa dos nossos estudantes é oriunda de outros continentes, por isso procuramos não nos centrar muito na realidade portuguesa, embora a mesma não esteja totalmente ausente.
As problemáticas que têm vindo a emergir na sociedade contemporânea obrigam a refletir sobre o futuro e nessa medida, suportamo-nos em relatórios internacionais como Repensar a Educação (2016) da UNESCO, onde de um modo muito claro e objetivo são equacionados diversos problemas. De uma forma transversal destacam-se questões como o dualismo organismos nacionais e supranacionais, os processos de regulação e a territorialização
 


Competências:
No final da unidade curricular o estudante deve estar capacitado para:
‐ Compreender as grandes problemáticas educativas da contemporaneidade na sua relação com as políticas educativas: desafios e tensões
‐ Caraterizar o conceito de "políticas educativas" nas suas diversas dimensões e posicionamentos
‐ Compreender o equilíbrio entre governança mundial da Educação e políticas nacionais
‐ Analisar os processos de descentralização e territorialização no âmbito da administração local da Educação
‐ Compreender os princípios subjacentes às abordagens humanistas (Perfil de Competências para o século XXI)
‐ Acompanhar as discussões que decorrem no presente
‐ Perspetivar, de forma crítica, modos de intervenção adequados no âmbito do exercício de uma cidadania ativa
 


Conteúdos:
Tema 1 – Sociedade Contemporânea: Problemáticas e Políticas Educativas
1.1 Sociedade contemporânea: desafios e tensões
1.2 Novos horizontes de conhecimento
2.2. Explorar abordagens alternativas
Tema 2 – Repensar as Políticas Educativas num mundo complexo
1.1. O princípio da Educação como um bem público sob tensão
1.2 Educação e conhecimento como bens públicos mundiais
1.3 Governança mundial da Educação e formulação de políticas nacionais
1.4 A Administração Local da Educação: da descentralização à territorialização das práticas Educativas
1.5 A regulação das políticas educativas
Tema 3 – Reafirmação de uma abordagem humanista
3.1 O reemergir de uma abordagem humanista na Educação
3.2 Assegurar uma Educação mais inclusiva
3.3 A transformação do panorama educacional
3.4 O papel dos educadores na sociedade do conhecimento


Bibliografia:
Barroso, J. (2005). o estado, a educação e a regulação das políticas públicas, Educ. Soc, vol. 26, n. 92, 725-751.
- Barroso, J. (2016). A administração local da Educação: da descentralização `territorialização das políticas educativas. In. Processos de descentralização em Educação. Lisboa: CNE, 22-36.
- Faustino, M. & Amador, F. (2016). O conceito de ‘sustentabilidade’: migração e mudanças de significados  no âmbito educativo, Indagatio Didactica, 8(1), 2021-2033.
- Frazão, C., & Amador, F.. (2014). Convergências e divergências no contexto de uma Cidade Educadora: o caso do Município de Leiria, Territórios, Comunidades Educadoras e Desenvolvimento Sustentável, (DG-FLUC., Vol. 1, 125-131). Coimbra: DG-FLUC.
- Reis, I. (2013). Governança e regulação da educação: perspetivas e conceitos, Educação, Sociedade e Culturas, nº 39, 101-118.
- UNESCO (2015). Repensar a Educação. Brasil: Unesco.



Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 15

Avaliação:
O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.