PSICOLOGIA DA EDUCAçãO
Código: 11064
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Educação e Ensino a Distância
Área Científica: Psicologia
Palavras-Chave:
    Aprendizagem
    Motivação
    Expetativas
    Contextos educativos
Docente:
Maria de Fátima Goulão
Área Científica: Ciências da Educação e Psicologia
Correio Eletrónico: maria.goulao@uab.pt

Sinopse:
Nesta UC analisa-se, entre muitos outros aspetos, aqueles que se prendem com as questões de aprendizagem. Assim sendo, são introduzidas e problematizadas temáticas da aprendizagem, da motivação e do sucesso educativo e identificar e conhecer os fatores mediadores da aprendizagem e as suas implicações para o sucesso académico. Estes fatores podem ser, por exemplo culturais, afetivo-emocionais, estilos de aprendizagem, entre outros. Aliada à questão da motivação iremos analisar outras teorias como seja as questões de autoeficácia, da atribuição da causalidade e como é isso se pode refletir na aprendizagem e no sucesso escolar. Debatem-se os contextos onde o indivíduo se encontra presente e a influência que estes podem ter ao nível da aprendizagem (perspetiva ecológico-sistémica).
 


Competências:
No final da unidade curricular o estudante deve ser capaz de:
‐ Agregar, analisar e interpretar informações sobre questões educativas e sociais;
‐ Dominar linguagens especializadas no domínio da Educação;
‐ Compreender, concetualizar e investigar fenómenos educativos;
‐ Compreender os processos de desenvolvimento e aprendizagem de indivíduos e grupos ao longo da vida;
‐ Adequar a intervenção educativa e formativa a diversos contextos, problemáticas e populações-alvo.
 


Conteúdos:
1. Conceito e teorias da aprendizagem
2. Motivação e aprendizagem
‐ Natureza e definição de motivação;
‐ Teorias da motivação; Locus de controlo;
‐ Atribuições de causalidade; desânimo aprendido;
‐ Autoeficácia;
‐ Implicações para a prática educativa.
3. Fatores mediadores da aprendizagem
4. O efeito das expetativas no processo de aprendizagem – o Efeito Pigmalião
5. O papel dos contextos de educação/formação: a família, a escola, a comunidade.
 


Bibliografia:
Barros de Oliveira, J. H. (2010). Psicologia da Educação. 1. Aprendizagem/ Aluno. Porto: LivPsic.
Coll, C., Marchesi, Á, Palácios, J. (Orgs.) (2008). Desenvolvimento psicológico e educação. Vol. 2. Psicologia da Educação escolar. Porto Alegre: Artmed.
Mialaret,G. (2000). Psicologia da Educação.Lisboa: Instituto Piaget
Miranda, G. L. & Bahia, S. (Orgs.). (2005). Psicologia da Educação. Temas de
Desenvolvimento, Aprendizagem e Ensino. Lisboa: Relógio D’Água.
Sprinthall, N. A. & Sprinthall R. C. (2000). Psicologia Educacional – Uma abordagem desenvolvimentista. Lisboa: McGraw Hill.
Tavares, J., Pereira, A. S., Allen Gomes, A., Monteiro, S. M. & Gomes, A. (2011). Manual de Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem. Porto: Porto Editora.
Veiga, F. H. (Org.) (2013). Psicologia da Educação. Teoria, investigação e aplicação. Lisboa: Climepsi.
 



Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 15

Avaliação:
O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.