PORTUGUêS LíNGUA PLURICêNTRICA
Código: 52088
ECTS: 8
Departamento: Departamento de Humanidades
Área Científica: Linguística
Palavras-Chave:
    Línguas pluricêntricas
    Português como língua pluricêntrica
    Variedades Dominantes
    Variedades não-dominantes
Docente:
Hanna Batoréo
Área Científica: Linguística.
Correio Eletrónico: hanna@uab.pt

Sinopse:
No presente seminário, a reflexão linguística e sociolinguística sobre a Língua Portuguesa será feita sob a perspectiva da abordagem das línguas pluricêntricas, tendo em conta as variedades dominantes e não-dominantes do Português. O foco incidirá nas variedades nacionais dominantes: o Português Europeu e o Português do Brasil, enquanto, no contexto das variedades não-dominantes, o exemplo analisado será o de Português de Timor-Leste.


Competências:
Após concluir esta unidade curricular com sucesso, cada estudante deverá estar apto para:
– pesquisar informações relevantes acerca dos temas abordados na unidade curricular;
– elaborar resumos e sínteses descritivas das leituras recomendadas;
– usar conceitos centrais para refletir acerca de temas relacionados com a variação diacrónica, diatópica, diastrática e diafásica;
– justificar por que motivos o Português constitui uma língua pluricêntrica;
– caracterizar as variedades dominantes do Português de acordo com as mais relevantes propriedades de cada um dos níveis de análise;
– ilustrar com exemplos diferentes tipos de variação do Português;
– identificar as principais propriedades de variedades não-dominantes do Português;
– caracterizar as principais características dos crioulos de base lexical portuguesa;
– refletir criticamente acerca de representações e atitudes em relação ao Português enquanto língua pluricêntrica.


Conteúdos:
1.A língua em movimento no Espaço e no Tempo: conceitos fundamentais
1.1.Variação linguística e variedades linguísticas
1.2.Tipos de variação (diatópica, diastrática, diafásica) e tipos de variedades (geográficas, sociais, situacionais)
1.3.O pluricentrismo linguístico e os padrões de variação (fonética, lexical e morfológica e sintática)
1.4.Norma nacional, norma-padrão, dialeto
1.5.Línguas crioulas e crioulos de base lexical portuguesa
2.Português – língua pluricêntrica
2.1.Variedades dominantes do Português: o Português Europeu (PE) e o Português do Brasil (PB)
2.1.1.Caracterização linguística do PE
2.1.2.Caracterização linguística do PB
2.2.Variedades não-dominantes e variedades emergentes do Português em diferentes continentes
2.3.Representações e atitudes em relação ao pluricentrismo do Português
3.Línguas em contacto e multilinguismo nos países com Português como Língua Oficial
3.1.Plurilinguismo nos países africanos com o Português como Língua Oficial
3.2.Plurilinguismo no caso de Timor-Leste


Bibliografia:
 A bibliografia principal será fornecida pela docente.
- Associação Portuguesa de Linguística (eds.) (1994). Variação linguística no espaço, no tempo e na sociedade. APL, Lisboa: Edições Colibri; 
 - Cátedra Português Língua Segunda e Estrangeira (a consultar na internet) 
- Hanna Batoréo (2016)
The contact induced partial restructuring of the non-dominating variety of Portuguese in East Timor. In: Rudolf Muhr (ed.): In collaboration with Eugênia Duarte, Amália Mendes, Carla Amóros Negre and Juan A. Thomas. (2016): Pluricentric Languages and Non-Dominant Varieties Worldwide: Volume 2: The pluricentricity of Portuguese and Spanish: New concepts and descriptions. Wien/Frankfurt a. Main. Peter Lang Verlag. 286 p. (Series Österreichisches Deutsch-Sprache der Gegenwart Nr. 19), 137-152. 
 - Mota, Maria Antónia (1996). Línguas em Contacto. In Faria et al. (coord.) (1996). Introdução à Linguística Geral e Portuguesa. Lisboa: Caminho, 505-533. 
-  Silva, Augusto Soares da, et al. (eds.) (2011). Línguas Pluricêntricas: Variação Linguística e Dimensões Sociocognitivas / Pluricentric Languages: Linguistic Variation and Sociognitive Dimensions, Braga: Aletheia, Fac. Filosofia da Universidade Católica Portuguesa.


Metodologias de Ensino:
E-learning


Total de Horas de Trabalho: 208
Total de Horas de Contacto: 32

Avaliação:
A avaliação tem caráter individual e implica a coexistência de duas modalidades: avaliação contínua (60%) e avaliação final (40%). Essa avaliação será desenvolvida na aplicação de formas diversificadas, definidas no Contrato de Aprendizagem da unidade curricular.