LITERATURA, ARTE E TRANSCULTURAS
Código: 53041
ECTS: 7,5
Departamento: Departamento de Humanidades
Área Científica: Humanidades
Palavras-Chave:
    Transcultural
    Hibridização
    Literatura-Mundo
    Comunicação Intercultural
Docente:
Rosa Maria Sequeira
Área Científica: Ciências da Educação e Comunicação Intercultural
Correio Eletrónico: rosa.sequeira@uab.pt

Sinopse:
Este seminário parte de uma visão humanista do mundo e da globalização, incidindo em fenómenos culturais transnacionais. Por conseguinte, visa fornecer conhecimentos teóricos e empíricos aprofundados e competências fundamentais para a análise de fenómenos culturais transversais. Os conteúdos programáticos fornecem, num primeiro momento, os instrumentos teórico-conceptuais necessários para compreender as principais perspetivas e debates teóricos sobre aspetos da comunicação intercultural e da circulação artística na sociedade atual no âmbito da metodologia dos estudos comparados. O fenómeno artístico é assim perspetivado a partir de múltiplos enfoques e áreas disciplinares várias de modo a apreender os padrões transnacionais de influência cultural. Num segundo momento, são tratadas práticas culturais e estéticas, aprofundando-se a relação entre a literatura e a sociedade. São selecionados tópicos e temas que proporcionem uma melhor compreensão dos mecanismos pelos quais a cultura é produzida e reproduzida na sociedade atual e também narrativas de grande circulação transcultural incorporadas na ética e na organização social como sejam os mitos.


Competências:
- Identificar práticas culturais e simbólicas da sociedade contemporânea.
- Reconhecer o valor transdisciplinar do saber a partir de uma visão holística e de leituras integrativas, sabendo lidar com a diferença e com o conflito de interpretações e saberes disciplinares. 
- Apreender questões culturais globais, exercendo em relação a eles uma atitude crítica e interventiva.
- Compreender o papel dos códigos e dos seus usos na sua relação interssemiótica. 
- Identificar meios pelos quais a literatura e a arte criam ou um sentido de transgressão entre barreiras ontológicas e recriam um terceiro espaço ou novo mundo. 
- Reavaliar pressupostos e relações de poder na relação entre grupos sociais subrepresentados ou marginalizados em relação à cultura “mainstream”.


Conteúdos:
1. Estudos Comparados: temas, problemas e questões metodológicas
1.1. Transculturação e hibridização
1.2. Literaturas-mundo
1.3. Estudos interartes
1.4. Identidades, etnia e pertença cultural
1.5. Imaginário transnacional e comunicação intercultural
1.6. Nomadismo e hibridismo 
1.7. Periferias e marginalidades 

2. Arte, literatura e sociedade 
2.1. A circulação cultural
2.1.1.  Teoria dos polissistemas
2.1.2.  Campo literário
2.1.3. Indústria cultural e comodização
2.1.4.  Universalidade e mundialização
2.2.  Humanidades Digitais
2.2.1. Textualidade e hipermédia na era digital
2.2.2. “Intercultural Media Studies”
2.2.3. Eletromodernidade

3. Práticas estéticas e culturais 
3.1. Literatura intercultural, de migração e exílio
3.2. A herança arabo-islâmica e o ocidente 
3.3. Estudos de género
3.4.  Estudos pós-coloniais
3.5. Culturais juvenis

4.   Narrações do mito
4.1. Mitologia e mundo social
4.3. Mito e identidades
4.4. Mitos do mundo 
4.2. Relações interssemióticas do mito


Bibliografia:
Bessière, J., 2001, “How to reform comparative literature`s paradigms in the age of globalization, Neohellicon XVIII/1, pp. 13-24.

Gough, N, 2014, “Globalization and Curriculum Inquiry: Performing Transnational Imaginaries”, Stromquist, N. e Monkman, K. (ed.s), Globalization and Education. Integration and contestation across cultures, Lanham /Boulder / New York / Tronto / Plymouth: Rowman and Littlefield Education, pp. 87-100.

Küpper, J., 2013, “Some Remarks on World Literature”, Approaches to World Literature, Akademy Verlag, pp. 167-180.

Harvey, D., 2002, “The Art of Rent: Globalization, monopoly and the commodification of culture”, Socialist Register, 38, pp. 93-110.

García Canclini, N., 2009, Culturas híbridas. Estrategias para entrar y salir de la modernidad, México: Debolsillo.

Seyhan, A., 2000, Writing Outside the Nation, Princeton: Princeton University Press.

Saint-Jacques, B., 2014, “Intercultural Communication in a Globalized World”, in Samovar et al., Intercultural Communication: A Reader, Boston: Cengage Learning, pp. 45-56.In:  https://www.google.pt/search?q=intercultural+communication+samovar+&ie=utf-8&oe=utf-8&client=firefox-b&gfe_rd=cr&dcr=0&ei=9BFSWtXJCbKaX5GUtYgK

Spivak, G., 2012, An aesthetic education in the era of globalization, Cambridge / Mass.: Harvard University Press.  

Zepetnek, T., 2013, Digital Humanities and the study of Intermediality in Comparative Cultural Studies, Perdue Scholarly Publishing Services.


Metodologias de Ensino:
A metodologia de trabalho fundamenta-se no modelo pedagógico da UAb para o 3.º ciclo em classe virtual. As atividades de ensino-aprendizagem decorrem na plataforma de e-learning, onde é privilegiada a comunicação assíncrona. É incentivado o trabalho autónomo individual (leitura, reflexão, pesquisa) e a aprendizagem colaborativa (trabalho de grupo, debates e discussão em fóruns) que possibilita a construção conjunta de conhecimento. Estas duas atividades permitem quer a aquisição de conhecimentos, quer o desenvolvimento das capacidades de problematização e analítica.


Total de Horas de Trabalho: 195
Total de Horas de Contacto: 30