CURADORIA E INTERVENçãO ARTíSTICA DIGITAL
Código: 23056
ECTS: 5
Departamento: Departamento de Ciências e Tecnologia
Área Científica: Média-Arte Digital
Palavras-Chave:
    Curadoria de Média-Arte Digital
    Intervenção Artística
    Projeto de Curadoria
Docente:
Pedro Alves da Veiga
Área Científica: Média-Arte Digital
Correio Eletrónico: pedro.veiga@uab.pt

Sinopse:
A UC visa proporcionar espaços de experimentação em curadoria e intervenção artística digital em contextos comunitários e culturalmente ricos. O enfoque será na construção coletiva de uma proposta de curadoria e nos sujeitos produtores de objectos artísticos e nas dinâmicas de recepção e fruição, com a consequente prática concreta de intervenção-ação através da arte


Competências:
Ao concluir esta UC o estudante estará capaz de:
− Identificar as problemáticas, técnicas principais e os desafios que se colocam na construção de um projeto de curadoria, com especial ênfase para a curadoria da média-arte digital;
− Identificar a teia de conceitos multidisciplinares, de metodologias/métodos de atuação e de intervenção artística através dos artefactos de média-arte digital ;
− Desenvolver um projeto artístico de curadoria e intervenção, individual e coletivo, que explore altamente as dinâmicas de recepção e fruição, procurando uma relação especial com as comunidades e a cultura do local onde será exibido, através dos artefactos de média-arte digital.


Conteúdos:
Esta UC coloca o foco na complexidade dos processos de curadoria e intervenção artística, da criação de objectos, percursos e narrativas artísticas em contextos culturais da contemporaneidade fortemente dominada pelos meios digitais. O elenco temático a desenvolver destaca o seguinte roteiro:
1) Tendências contemporâneas e principais técnicas em curadoria digital e a construção de espaços virtuais artísticos;
2) Desafios da intervenção artística na contemporaneidade digital: técnicas, limitações e desafios; competências dos agentes e organizações de mudança e inovação artística;
3) Projeto de curadoria e intervenção artística digital: plano e organização temática em espaço virtual; plano de ação-intervenção no terreno; propostas de adaptação a características de cultura e comunidades locais como forma de maximização de impacto através da incorporação de elementos etnográficos e sociais; experimentação em contexto social real de práticas de intervenção artística; retroação pós-projeto na forma de autoavaliação crítica.


Bibliografia:
  • Arantes, P. (2019). Memória, Arquivo e Curadoria na Cultura Digital. Aurora. Revista de Arte, Mídia e Política, 12(34), 95-109.
  • Barranha, H., Martins, S., & Ribeiro, A.P. (Eds.) (2015). Museus sem Lugar: Ensaios, Manifestos e Diálogos em Rede. Instituto de História da Arte, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa, em cooperação com a Associação do Instituto Superior Técnico para a Investigação e Desenvolvimento - Universidade de Lisboa, e o Programa Gulbenkian Próximo Futuro - Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do projecto unplace. ISBN: 978-989-99192-4-2
  • Dalcol, F. (2019). Artista enquanto curador: das convergências e dissoluções entre práticas artísticas e curatoriais. MODOS, Revista de História da Arte, Campinas 3(1), 281-299. DOI: 10.24978/mod.v3i1.4117.
  • Gasparetto, D., Lima, A., Casimiro, G., Boelter, V., & Santos, N. (2015). Factors1. 0–“Curadoria” compartilhada, modos expositivos e as experiências em arte digital. 24º Encontro da ANPAP – Compartilhamentos na Arte: Redes e Conexões, Santa Maria, RS, Brasil.
  • Graham, B., & Cook, S. (2010). Rethinking Curating: Art after New Media. Leonardo Books. Cambridge, MA: The MIT Press. ISBN: 978- 0-262-01388-8
  • Paul, Christiane. (2008). New Media in the White Cube and Beyond: Curatorial Models for Digital Art. Berkeley: University of California Press.
  • Stewart, P. A. & Richter, D. (Eds.) (2020). Curating the Digital: Curating and Art Practice: Contemporary Considerations on Automation, Place, and Digital Communication. oncurating. org, (45).
  • Veiga, P.A. (2020). O Museu de Tudo em Qualquer Parte: arte e cultura digital - inter-ferir e curar. Coleção Humanitas, Centro de Investigação em Artes e Comunicação. Coimbra: Grácio Editor. ISBN: 978-989-9023-25-3


Metodologias de Ensino:
E-learning


Total de Horas de Trabalho: 130
Total de Horas de Contacto: 30

Avaliação:
A avaliação desta unidade curricular abarca uma dimensão de cariz contínuo baseada na qualidade das questões e problemáticas que o estudante vai colocando ao docente/turma; da realização das tarefas propostas em cada módulo, bem como da participação na discussão nos fóruns. Através desta dimensão o estudante deverá assegurar frequência (aproveitamento) dos três módulos obrigatórios e dos cinco módulos opcionais. O Estudo de Estado da Arte elaborado ao longo do ano letivo determinará a sua classificação quantitativa, após a apreciação em prova pública, durante o retiro doutoral.


Observações:
Em função da natureza teórica da unidade curricular o processo de ensino/aprendizagem deve observar uma abordagem baseada em trabalho individual na forma de estudo intensivo da área e do respetivo estado da arte e a participação, em turma virtual, no processo de aprendizagem colaborativa online baseada na discussão e análise crítica dos vários tópicos de estudo. O docente realiza sessões de orientação tutorial online para focalizar o esforço do estudo.