COMUNICAçãO INTERCULTURAL
Código: 41016
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Ciências Sociais e de Gestão
Área Científica: Psicologia
Palavras-Chave:
    Processos e Vertentes da Comunicação
    Cultura, Interculturalidade e Comunicação Intercultural
    Factores e processos facilitadores ou dificultadores das relações e da comunicação intercultural
    Competências Interculturais
Docente:
Maria Natália Pereira Ramos
Área Científica: Psicologia.
Correio Eletrónico: natalia@uab.pt

Sinopse:
A Unidade Curricular de Comunicação Intercultural visa proporcionar conhecimentos, compreensão e análise crítica sobre conceitos básicos de natureza teórico/conceptual e metodológica relativos à comunicação, à diversidade cultural, à interculturalidade e aos fatores, dinâmicas e processos que podem dificultar ou facilitar a relação e a comunicação entre indivíduos e grupos de culturas diferentes. É dado ênfase às dimensões e pressupostos psicológicos e pedagógicos importantes na educação e desenvolvimento de atitudes, estratégias e competências promotoras de relações e comunicação interculturais harmoniosas e eficazes e aplicáveis em diferentes contextos de intervenção, nomeadamente no âmbito social, educacional, laboral, jurídico, religioso, político ou da saúde. É acentuada a importância da sensibilização, compreensão e conhecimentos no âmbito da comunicação e das competências interculturais para saber conviver, comunicar e intervir nas sociedades multiculturais atuais, caracterizadas por uma crescente complexidade, heterogeneidade, conflitualidade e globalização.


Competências:
- Aquisição de conhecimentos sobre as características, processos e estratégias de comunicação, sobretudo da comunicação intercultural, e sobre mecanismos e fatores individuais e coletivos que influenciam as relações e a comunicação interculturais.
- Domínio de princípios e pressupostos inerentes à educação e ao desenvolvimento de atitudes e competências que promovam relações interpessoais, interculturais e comunicacionais adequadas entre indivíduos e grupos de culturas diferentes, bem como da gestão das identidades, dos conflitos e da comunicação intercultural.
- Desenvolvimento de competências teóricas, conceptuais, metodológicas e instrumentais para o aprofundamento da investigação e para uma intervenção mais competente e inovadora na área da comunicação intercultural em diferentes domínios.
- Promover a sensibilização e a reflexão critica sobre a importância da comunicação intercultural  e dos desafios que se colocam aos profissionais e aos cidadãos para conviverem, comunicarem e trabalharem na sociedade atual caracterizada por uma crescente multiculturalidade, diversidade, conflitualidade e globalização.
-Capacidade para conceber e implementar planos e estratégias de intervenção promotores da comunicação intercultural, nomeadamente em contextos caracterizados por diversidade cultural, conflitualidade, complexidade ou situações de urgência.


Conteúdos:
I.Comunicação intercultural e sociedade contemporânea
II.Processos, Características e Vertentes da Comunicação
III.Cultura, Diversidade Cultural, Relações Interculturais e Comunicação Intercultural
IV. Princípios, processos e factores individuais e coletivos, psicológicos, pedagógicos, culturais, sociais e tecnológicos,favoráveis ao desenvolvimento de atitudes, estratégias e competências  promotoras da comunicação intercultural
V. Principais conflitos e dificuldades nas relações e comunicação interculturais.
VI. Competências interculturais, comunicação intercultural e contextos de intervenção
VII. Metodologias de intervenção e de investigação no domínio da comunicação intercultural.


Bibliografia:
Ladmiral, J., Lipiansky, E. (1989). La communication Interculturelle. Paris, A. Colin.
Ramos, N. (2001). Comunicação, Cultura e Interculturalidade: Para uma Comunicação Intercultural. Revista Portuguesa de Pedagogia. (35,2): 155-178.
Ramos, N. (2007). Comunicação e interculturalidade nos cuidados de saúde. Psychologica. 45: 147-169.
Ramos, N. (2009). Educar e formar na sociedade multi/intercultural. Contributos para a comunicação intercultural e cidadania”. In G. Machado & N. Sobral (org) CONEXÕES – Educação, Comunicação, Inclusão e Interculturalidade. Porto Alegre: Redes Editora, p. 15-37.
 Ramos, N. (2009). Diversidade Cultural, Educação e Comunicação Intercultural. Políticas e Estratégias de Promoção do Diálogo Intercultural. Revista Educação em Questão, v. 34, n. 20, CCSA, Natal, UFRN: 9- 32. http://www.incubadora.ufrn.br/index.php/req/article/viewFile/695/601
Ramos, N. (2011). Educar para a interculturalidade e cidadania: princípios e desafios. In L. Alcoforado et al. Educação e Formação de Adultos. Políticas, Práticas e Investigação. Coimbra: Ed. Universidade de Coimbra. p. 189-200

 Ramos, N. (2013). Interculturalidade(s) e Mobilidade(s) no espaço europeu: viver e comunicar entre culturas. The Overarching Issues of the European Space. Porto: Faculdade Letras Universidade do Porto, p. 343-360. http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/12349.pdf
 Ramos, N. (2013). Acolher e trabalhar com jovens entre culturas: contextos e competências interculturais. In T. Medeiros (Org.). Adolescência: Desafios e riscos. Ponta Delgada: E. Letras Lavadas, p. 107-135
Ramos, N. (2014). Conflitos interculturais no espaço europeu. Perspetivas de prevenção e intervenção. The overarching issues of the european space: the territorial diversity of opportunities in a scenario of crisis. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, p. 225-245. http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/13207.pdf  

(Bibliografia adicional será disponibilizada online na turma virtual)


Metodologias de Ensino:
Esta unidade curricular é oferecida em regime de ensino online, através da utilização da plataforma Moodle, privilegiando-se a comunicação assíncrona.
Tendo como enquadramento do processo de ensino/aprendizagem uma permanente supervisão online, os alunos elaboram as tarefas propostas pelo docente, apresentando trabalhos, recensões críticas, relatórios, protocolos, etc., que serão objecto de avaliação e/ou classificação.



Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 15

Avaliação:
O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.


Observações:
Os(as) estudantes devem consultar com regularidade a página da unidade curricular: www.moodle.univ-ab.pt/moodle/