PORTUGUêS: VARIANTES E CULTURAS
Código: 51060
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Humanidades
Área Científica: Linguística
Palavras-Chave:
    1. Variação 
    2. Crioulos
    3. Planeamento Linguístico
Docente:
Ricardo Salomão
Área Científica: Linguística Aplicada (Estudos Portugueses).
Correio Eletrónico: ricsal@uab.pt

Sinopse:
Unidade Curricular que abordará a questão da unidade e variedade da língua portuguesa tendo em consideração as suas múltiplas variantes linguísticas em articulação com os universos culturais que as enquadram. Serão assim promovidos a reflexão, a problematização e o sentido crítico face à diversidade do universo cultural lusófono e aos novos desafios que a língua portuguesa enfrenta no mundo globalizado.


Competências:

No final desta Unidade Curricular, os estudantes serão capazes de:
•Compreender o conceito linguístico de variação.
•Identificar a diferença entre variação diatópica, diafásica e diastrática.
•Conhecer os traços gerais da variação dialetal em Portugal e as suas classificações clássicas..
•Compreender o processo de formação de Pidgins e Crioulos.
•Conhecer as linhas gerais do Planeamento Linguístico.



Conteúdos:
Tópico 1 – Variação Linguística
Tópico 2 - Variação Linguística em Portugal
Tópico 3 – A Língua Portuguesa no Mundo: Brasil
Tópico 4 – A Língua Portuguesa no Mundo: África
Tópico 5 – A Língua Portuguesa no Mundo: Ásia
Tópico 6 – Crioulos de Base Portuguesa
Tópico 7 – Planeamento Linguístico e Política de Língua


Bibliografia:

BRITO, R. H. & MARTINS, M. de L. (2004) “Considerações em torno da relação entre língua e pertença identitária em contexto lusófono”, Anuário Internacional de Comunicação Lusófona, n. 2, Federação Lusófona de Ciências da Comunicação: São Paulo, pp. 69-77.
CRISTÓVÃO, Fernando (Dir. & Coord.), AMORIM, Maria Adelina, MARQUES, Maria Lúcia Garcia, & MOITA, Susana Brites. (Eds.). (2007) Dicionário Temático da Lusofonia. Lisboa: Texto Editores.
CINTRA, L. F. L. (1983). Estudos de Dialectologia Portuguesa. Lisboa: Sá da Costa Editora.
BAXTER, A. (1996). Línguas Pidgin e Crioulas. In I. H. Faria, E. R. Pedro, I. Duarte & C. A. M. Gouveia (Eds.), Introdução à Linguística Geral e Portuguesa (pp. 535-549). Lisboa: Editorial Caminho.



Metodologias de Ensino:

E-learning.




Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 15

Avaliação:
O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre lectivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então, uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.


Observações:
É recomendada capacidade de leitura em Língua Inglesa.