SEMINáRIO DE APROFUNDAMENTO TEóRICO I
Código: 23000
ECTS: 15
Departamentos: Departamento de Ciências e Tecnologia | Departamento de Ciências Sociais e de Gestão
Área Científica: Ciências Sociais
Palavras-Chave:
    Sustentabilidade e Desenvolvimento: conceitos e políticas emergentes
    Problemas ambientais e sustentabilidade
    Espaço e Sustentabilidade
    Desigualdades Sociais e Sustentabilidade; Ética para a sustentabilidade
Docente:
Carla Padrel de Oliveira
Área Científica: Química.
Correio Eletrónico: cpadrel@uab.pt

Sinopse:
Este Seminário, composto por cinco tópicos, visa facultar aos estudantes um conjunto de conhecimentos, fundamentais para uma reflexão acerca do desenvolvimento sustentável. Começa-se por abordar o próprio conceito de sustentabilidade, com múltiplos objetivos e interdependências complexas. Faz-se uma breve referência aos mais significativos marcos históricos, bem como aos principais documentos orientadores. No segundo tópico são abordados os principais problemas globais que contribuem para a crise ambiental, entre os quais a emissão de gases com efeito de estufa e o aquecimento global, a perda de biodiversidade, a produção de resíduos, a poluição das águas e dos oceanos e a desflorestação. A equidade intra-geracional será objeto de atenção no tópico três. São explorados os principais entraves à sustentabilidade social, alguns integrantes dos Objetivos do Milénio: os direitos humanos, a fome e a pobreza, as desigualdades de género, o acesso à educação e à saúde (mortalidade infantil e materna, SIDA, malária). O tópico quatro debruça-se sobre as principais questões e desafios populacionais de hoje. A população mundial continua a crescer, com forte concentração em regiões pobres e sem acesso a recursos. A procura de melhores condições de vida e de recursos naturais conduz a fluxos migratórios para a cidade. Estima-se que cerca de metade da população mundial viva hoje em zonas urbanas. Porém, esta verdadeira “revolução urbana” não é acompanhada pela criação de infra-estruturas adequadas. A falta de espaço, água, saneamento, transportes, tem como resultado o crescimento populacional em condições pouco dignas. Finalmente, diversos autores clamam que a discussão em torno do desenvolvimento sustentável é uma questão ética, ancorada nos valores e na cultura da comunidade. Questões como o horizonte temporal e os ‘conteúdos’ que constituem o desenvolvimento são decisões a tomar com base nos valores predominantes e nas normas éticas. Analisam-se as posições éticas relacionadas com o desenvolvimento sustentável sob os prismas da ética ambiental (ou seja da relação Homem/Ambiente) e da ética social e económica (que envolve as relações humanas, sociais e económicas).


Competências:
No final pretende-se que os doutorandos dominem conceitos básicos relacionados com a sustentabilidade; que conheçam as principais alterações globais, que estejam aptos a discutir os principais aspectos relacionados com os desafios populacionais; que compreendem a equidade inter e intra-geracional;  e que se familiarizem com as principais éticas ambientais e sócio-económicas com que nos confrontamos.


Conteúdos:
Tópicos a Lecionar:


Bibliografia:
Baker, S. (2006) Sustainable Development, Routledge.
Becker C. U., (2011) Sustainability Ethics and Sustainability Research 137pp. Springer.
Brown, L. R., (2011) World on the Edge-How to prevent Environmental and Economic Collapse, W.W Norton & Company, NY (USA).
Haberl, H., Fischer-Kowalski, M., Krausmann, F., Martinez-Alier, J. & Winiwarter, V. (2011) A Socio-metabolic Transition towards Sustainability? Challenges for Another Great Transformation. Sustainable Development, 19: 1–14. DOI: 10.1002/sd.410.
Hopwood, B., Mellor M. & O’Brien, G. (2005) Sustainable Development: Mapping Different Perspectives, Sustainable Development, 13: 38-52.
Parkin, S, (2010) The Positive Deviant – Sustainability Leadership in a Perverse World. Earthscan. London and Washington DC. 316pp.
Letcher, T. (2009) Climate Change: Observed impacts on Planet Earth, Elsevier B.V., 493pp.
Turnbull, M., Sterrett, C.L. & Hilleboe, A., (2013) Toward Resilience – A Guide to Disaster Risk Reduction and Climate Change Adaptation, Practical Action Publishing Ltd.
Burroughs, W., (2001) Climate Change: A Multidisciplinary Approach, Cambridge University Press, 298pp.
WCSD (1987) Our common future. Nova Iorque: Nações Unidas.
UN (1992) Agenda 21. Rio de Janeiro: United Nations Conference on Environment & Development.


Metodologias de Ensino:
Ensino a distância, na modalidade online, utilizando a plataforma de elearning em uso na Universidade Aberta.


Total de Horas de Trabalho: 390
Total de Horas de Contacto: 65

Avaliação:
A avaliação do estudante é de caráter individual, e é 100 % avaliação contínua. Essa avaliação será desenvolvida na aplicação de formas diversificadas, definidas no Contrato de Aprendizagem da unidade curricular, de acordo com o definido pela equipa docente em articulação com a coordenação do Programa de Doutoramento.


Observações:
É aconselhável conhecimentos de inglês uma vez que a maioria da bibliografia aconselhada e disponibilizada é em língua inglesa.