PATRIMóNIO ORAL E LITERATURA TRADICIONAL
Código: 51159
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Humanidades
Área Científica: Literatura
Palavras-Chave:
    1. Literatura Tradicional
    2. Tradições orais
    3. Património cultural
Docente:
Isabel Maria de Barros Dias
Área Científica: Literatura.
Correio Eletrónico: isabel.dias@uab.pt

Sinopse:
Unidade curricular onde se apresenta uma visão panorâmica da literatura oral e tradicional do mundo lusófono. O estudo inicia-se com a apresentação e discussão de algumas noções e conceitos básicos. Uma atenção especial será dada à importância das tradições orais como herança cultural e a linhas teóricas fundamentais para o estudo da literatura tradicional e oral: Propp, Bettelheim, Parry & Lord.
Seguidamente serão estudados contos existentes no mundo Lusófono. Atenção especial será dada a contos etiológicos e às suas funções sociais


Competências:
A unidade curricular tem como objetivo iniciar os estudantes no estudo de textos da Literatura Oral e Tradicional. Além da familiaridade com este tipo de literatura, o estudante deverá adquirir conhecimentos teóricos sobre a diversidade das suas formas textuais e as teorias mais importantes produzidas a seu respeito.
No final desta unidade curricular, o estudante deverá ter:
• apreendido uma visão panorâmica da literatura oral e tradicional do mundo lusófono;
• absorvido ferramentas conceptuais e teóricas que lhe permitam analisar textos de Literatura Oral e Tradicional;
• apreendido as características mais importantes da forma textual estudada em maior pormenor: o conto;
• desenvolvido as suas capacidades de reflexão, de crítica e de expressão.


Conteúdos:
I. Problematização da temática da unidade curricular
1. Conceitos:
•literatura tradicional
•literatura popular
•literatura oral
•literatura marginal
2. Realizações:
•Géneros canónicos: lírico, narrativo e dramático
•Formas interpelativas e performativas: sentenciosas, de devoção e marginais
II. O Conto tradicional no mundo lusófono: leituras e análises


Bibliografia:

A) Bibliografia teórica de base
BETTELHEIM, Bruno, Psicanálise dos Contos de Fadas, Lisboa, Bertrand, 1995
PROPP, Vladimir, Morfologia do Conto, Lisboa, Vega, 2000
LORD, Albert B., The Singer of Tales, Cambridge MA, Harvard University Press, 1960

B) Textos
CONSIGLIERI PEDROSO, Zózimo, Contos Populares Portugueses, Lisboa, Veja, 1992
ROSÁRIO, Lourenço do, Contos Africanos, Lisboa, Texto Editora, 2001 ou idem, A Narrativa Africana de Expressão Oral, Lisboa, ICALP / Angolê, 1989 (disponível em http://cvc.instituto-camoes.pt/index.php?option=com_docman&task=cat_view&gid=54&Itemid=69 )
ROMÉRO, Sylvio, Contos Populares do Brazil, Nova Livraria Internacional editora, Lisboa, 1885 (disponível em http://www.brasiliana.usp.br/bbd/handle/1918/01614000#page/1/mode/1up)

C) Bibliografia de apoio
GUERREIRO, Manuel Viegas (Coord.), Literatura Popular Portuguesa. Teoria da Literatura Oral / Tradicional / Popular, Lisboa, ACARTE / Fundação Calouste Gulbenkian, 1992
ADAM, Jean-Michel & REVAZ, Françoise, A Análise da Narrativa, Lisboa, Gradiva, 1997
BELTRÁN, Rafael & HARO, Marta (eds.), El cuento folclórico en la literatura y en la tradición oral, València, Universitat de València, 2006
MEIRELES, Maria Teresa, A Partilha da Palavra nos Contos Tradicionais, Lisboa, Apenas Livros, 2005



Metodologias de Ensino:
E-learning.



Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 15

Avaliação:
O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.