HISTóRIA DO PENSAMENTO FILOSóFICO
Código: 51140
ECTS: 6
Departamento: Departamento de Humanidades
Área Científica: Filosofia
Palavras-Chave:
    1. Logos
    2. Crise
    3. Crítica
    4. Globalização
Docente:
Cristiana Maria Santos Graça de Vasconcelos Rodrigues
Área Científica: Estudos Literários Comparados; Estudos Germanísticos.
Correio Eletrónico: cristiana.rodrigues@uab.pt

Sinopse:
Do fenómeno grego, bem como a explicação da irrupção do Logos enquanto patamar lógico da condição do conhecimento, esta UC irá atender à explicação da fundação de uma cultura humana (Paideia) vocacionada para a busca do conhecimento (a Koiné). Importa pois transmitir os conhecimentos que fundaram a cultura europeia e que estão na prática política gnoseológica e axiológica e estética da cultura helenística e que no seguimento da decadência do Império Romano atravessarão a Idade Média fundindo-se no quadro mental judaico-cristão. Da Escolástica à revolução coperniciana da compreensão do racionalismo e da proposta cartesiana, tendo em conta a criação do espírito científico ao racionalismo científico até à “crítica da Razão” e dos imperativos kantianos da Lógica Transcendental, far-se-á um trajecto de análise diacrónica. Do Idealismo Alemão  até à Revolução Industrial e ao Positivismo, às novas classes sociais, à sociedade de massas à revolução tecnológica, às novas teorias sociais e científicas,  e do Indeterminismo à  Relatividade, serão objecto de estudo e análise crítica/funcional. 


Competências:
1.Conhecer conceitos básicos da racionalidade 
2.Explicar o paradigma judaico-cristão na axiologia e ética ocidental e europeia.
3.Reconhecer a origem dos obstáculos epistemológicos no processo do conhecimento científico.
4.Identificar as etapas do conhecimento científico os seus alcances e limites.
5.Identificar criticamente o cientismo do séc. XIX  e XX
6.Produzir juízos de análise crítica sobre o processo de: revolução tecnológica, globalização, sociedade em rede.


Conteúdos:
I
A lógica do Mito e a lógica da razão. O Logos, A Arquê: Tales, Anaximandro, Anaxímenes. Pitágoras, Parménides e Heraclito. Os Atomistas. A Koyné Grega.
A filosofia Helenística: Sócrates, Platão, Aristóteles. O papel dos Sofistas na identificação da Paideia grega.
Escolas da Decadência Grega: Estóicos, Cínicos, Epicuristas, Cirenaicos.
II
O papel da Igreja na formação da sociedade e pensamento medieval. O Neoplatonismo. O Dogma e a Ortodoxia. A Escolástica. O Aristotelismo medieval. A Querela dos Universais. Os Precursores do Experimentalismo do séc. XII
Matematismo e Mecanicismo: Copérnico, Galileu, Kepler, Giordano Bruno. A Fé e a Ciência. O Renascimento. O racionalismo e empirismo. Descartes, Locke, Hume.
O princípio da Causalidade. Leibniz e Espinosa.
III
O Iluminismo. A crítica da Razão. Kant, Hegel, Fichte, Schelling.
O Romantismo: a função estética, política e social.
As Filosofias Sociais e Políticas. Evolucionismo/ Darwinismo. As novas descobertas do Tempo. Os princípios da Razão e o Determinismo.
O Positivismo e o fim da metafísica. O Materialismo e o fim da história. Neopositivismo Lógico, A Escola Analítica. A descoberta do átomo. O Indeterminismo e a TGR. A Fenomenologia de Husserl e as escolas Fenomenológicas e Hermenêuticas, Existencialismo, Estruturalismo. A Escola de Frankfurt.
A Crise do pensamento contemporâneo.


Bibliografia:
Abbagnano N.,História da Filosofia. (Qualquer edição)
Aristóteles  A Metafísica. (Qualquer edição)
Aristóteles  A poética (Qualquer edição)
Badiou, A,.  L´ethique (Qualquer edição)
Bergson,H, Ensaio sobre os dados Imediatos da Consciência. (Qualquer edição)
Derrida, J., O Espírito. (Qualquer edição)
Espinosa, B., Ética - (Qualquer edição)
Enciclopédia Logos - Luso-Brasileira. Ed. Verbo. Lisboa.
Gil,  F.,   Tratado da Evidencia (Qualquer edição)
Heidegger M.,Ser e Tempo (Qualquer edição)
Husserl Meditações Cartesianas (qualquer edição
Kant,E., Crítica da Razão Pura. (Qualquer edição)
Lyotard F., A fenomenologia (Qualquer edição)
Platão., A República. (Qualquer edição)
Shelley,  A Defesa da Poesia (Qualquer edição)
Wittgeinstein L., Investigações Filosóficas. (Qualquer edição)


Metodologias de Ensino:
E-learning.



Total de Horas de Trabalho: 156
Total de Horas de Contacto: 15

Avaliação:
O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.